Pudim Francês

Provimos de famílias de cozinheiros de mão cheia incapazes de deixar em responsabilidade alheia aquilo que lhes compete na cozinha. São pessoas que não dormem em serviço.

Este Natal é à Gorda que calha a incumbência de preencher a mesa dos doces. Rabanadas de leite, filhoses, leite creme sedoso, aletria (feita só com água mas cremosa que só ela) e um pão de ló que mais parece um jesuíta disfarçado. Curiosos com este último? Prometemos que o traremos em breve.
natal pudim porto pudim receitaPodíamos trazer-vos todas estas receitas natalícias de uma só vez e aproveitar o período que decorre, mas qual a piada disso? Não vos sabe tão melhor saborear um arroz doce quentinho fora de época? A nós sim e defendemos esta exceção à regra com unhas e dentes… e muita gulodice.

Mas hoje abrimos mão de tudo e trazemos a receita de Pudim Francês da avó da Gorda. Rico em doçura, desavergonhado no Vinho do Porto e tão macio quanto a seda prometemos que esta passará a ser a vossa receita vencedora. Vamos a isto?

Para fazermos Pudim Francês:
[tem de ser feito de véspera]

Para o caramelo
Açúcar q.b. (usamos RAR)
2 colheres de sopa de água

Para o pudim
12 gemas
400 g de açúcar refinado (usamos RAR)
2 colheres de sopa bem cheias de Farinha Maizena
1 cálice de Vinho do Porto (usamos Niepoort)
1/2 litro de leite (usamos Leite Meio Gordo Mimosa)

Numa taça misturamos a maizena e o açúcar com a ajuda de uma colher de pau. Juntamos 1/3 do leite e mexemos. Adicionamos o Vinho do Porto e um pouco mais do leite.
À parte batemos as gemas com uma vara de arames e juntamos ao preparado anterior. Mexemos enquanto vertemos o restante leite. Reservamos.
Numa caçarola deitamos o açúcar e uns salpicos de água para fazer o caramelo. Sempre em lume alto deixamos o açúcar derreter. Quando começar a liquidificar, baixamos para lume médio alto e cozinha até ficar completamente líquido e dourado (nunca deixem o caramelo escurecer demasiado ou torna-se muito azedo).
Com cuidado, vertemos todo o caramelo para a forma de pudim. Embrulhamos a forma de pudim num pano de cozinha e balançamo-la para que todo o caramelo se espalhe pela forma. (O pano ajudará a evitar queimaduras.) Terminamos por deitar o preparado de pudim na forma e tapamos.
Enchemos um tacho com 1/3 do tamanho da forma de pudim de água fria e deixamos cozer em banho maria por aproximadamente 45 minutos após a água ter começado a ferver (tanto a forma como o tacho têm que estar tapados. Não pode entrar água para dentro do pudim).
Arrefece de um dia para o outro. Desenformamos e servimos.

Bom apetite!
natal doce tradição pudim
receita avo pudim

Usem a hashtag #gordoegordaontour para vermos as vossas receitas, viagens e ideias guiadas por nós! Estamos ansiosos.


Nota: Para esta (e todas as outras) receita, não usem um Vinho do Porto que não bebessem. É imperativo que o gosto a Porto se note sem vergonha e, para isso, mais vale que seja um de qualidade.
Nota²: Podem fazer um pudim de 6 gemas. Só têm que cortar todos os ingredientes à metade.
Nota³: Guardem as claras e façam a nossa Pavlova.


Pudim_Score

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s